Pitada de política: resíduos sólidos

No rastro da divulgação da exposição de Vik Muniz e da exibição do documentário Lixo Extraordinário, há de se falar de resíduos sólidos. Abaixo de cada retrato de catador no outdoor da Praça da República, em Brasília-DF, há uma legenda:

* Cada cidadão brasileiro produz em média, um quilo de resíduo por dia.

* Com a reciclagem o produto volta a seu ciclo de vida, economizando recursos naturais.

* A coleta seletiva está disponível em apenas 443 municípios dos mais de 5 mil existentes no Brasil.

* Mais de um milhão de pessoas trabalham e sobrevivem da reciclagem do lixo.

* Apenas 18% da população brasileira é atendida com o serviço de coleta seletiva.

* O Brasil perde anualmente cerca de R$ 8 bilhões por não fazer a correta reciclagem de seu lixo.

* Com a Política Nacional de Resíduos Sólidos todos os municípios brasileiros devem implantar a coleta seletiva do lixo.

Os números mostram o desafio de fazer render o lixo. Como bem disse o presidente Tião da Associação dos Catadores do Jardim Gramacho, durante entrevista no Programa do Jô, em 2010, “lixo é o que não tem mais reaproveitamento, somos catadores de material reciclável”. E reciclagem está alinhada com inclusão social, geração de renda, modernização tecnológica, desperdício zero, engenharia e logística reversa.

Serviço:

* Para ver a entrevista de Tião no Jô http://www.youtube.com/watch?v=p1knM0h1ZE0

Anúncios

Compartilhando ...

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s